Em busca do pão de hamburguer perfeito

17.5.15
  Para quem faz hamburgueres em casa, como eu, a vontade de os acompanhar com o respectivo pão sem nos rendermos às versões plásticas e pouco saudáveis é uma necessidade lógica. O fast food assume toda uma nova dimensão e entra em casa sem culpas. Mas nem sempre é fácil conseguir a textura perfeita usando as farinhas saudáveis.

 Combinei com uma amiga que entre as duas iríamos testando receitas até conseguirmos chegar a resultados seguros e satisfatórios. Algures em algum ponto deste percurso iremos reunir todas as experiências e publicar um post em conjunto e simultâneo para partilhar as receitas que considerámos perfeitas.




 Quem consegue resistir ao cheiro de um pão acabado de fazer em casa?



 Esperar ansiosamente que ele arrefeça para estabilizar a levedura , abri-lo com uma faca e experimentar o sucesso ou falhanço do miolo?




Receita

Rende 10 pães

1 cháv. de leite morno (vaca ou de arroz)
1/2 cháv. de água morna
2 e 1/4 colh. de chá de fermento padeiro seco (1 saqueta)
1/4 de cháv. de azeite
1 colh de sopa de mel (usei 2 colh. de chá de seiva de agave)
2  1/2 colh. de chá de sal
2 cháv. de Farinha T65 (usei farinha de espelta)
1 cháv. de farinha trigo integral (usei farinha de centeio integral)
1/2 cháv.de farinha de aveia (trituro previamente os flocos de aveia até obter farinha)

Para pincelar os pães antes de irem para o forno:

um ovo batido mais uma colh. de sopa de leite

ou

2 colh. de sopa de leite de soja mais 1/2 colh. de chá de amido de milho

Para polvilhar:
sementes de papoila, sementes de sésamo, farelo de trigo, semnetes de linhaça ou combinação de duas variedades

Método manual:
Misturar numa taça pequena o leite morno e a água. Mexer e deixar repousar cerca de 5 minutos até o fermento começar a criar espuma. Juntar o azeite e o mel (ou agave).

Numa taça larga misturar uma cháv. da farinha T65 (ou espelta) , as outras farinhas e o sal e depois juntar a mistura do fermento. Mexer com uma colh. de pau até ficar bem misturado, juntando mais farinha há medida que for necessário até formar uma bola. Retirar a massas para uma superfície enfarinhada e amassar até ficar macia e elástica cerca de 10 a 12 minutos.* Formar uma bola com a massa e untar uma taça grande com uma colh. de chá de azeite e envolvendo neste toda a superfície da massa. Cobrir a taça com película aderente ou um pano de cozinha e deixar repousar num local morno cerca de 1 -2 h até dobrar de tamanho.
Retirar para uma superfície e formar 10 pães de tamanho igual. Colocar num tabuleiro forrado com papael vegetal separados entre si porque vão aumentar na segunda levedação. Cobrir novamente e deixar repousar em local morno cerca de 1-2 h até dobrarem de tamanho.
Pré-aquecer o forno a 200º. Pincelar os pães e polvilhar com as sementes. Levar a cozer cerca de 15 a 18 minutos, virando o tabuleiro a meio da cozedura. Retirar um pão para verificar se já está dourado na base o que indicará estar já cozido. Deixar arrefecer completamente numa grelha.

* como sou uma rapariga ocupada :) saltei o primeiro passo e coloquei os ingredientes todos de uma vez (começando pelos líquidos) na minha máquina de fazer pão programando para a opção massa. Depois do programa acabar retomei os passos seguintes atrás descritos.

Podem congelar-se os que não forem utilizados.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Blogger Widgets

AddThis